O Blog do JCCyC que absolutamente não tem assunto definido, exceto talvez Software Livre.

segunda-feira, dezembro 30, 2002
 
Fugindo do Unicode como uma criança que não quer tomar remédio

Se você usa Red Hat Linux 8, deve ter notado que coisas muito estranhas acontecem com a acentuação. Backups que você fez em outras distribuições, ou partições Windows montadas como vfat, aparecem com os caracteres acentuados mutilados. Isso acontece também com o conteúdo de arquivos texto. A acentuação no console (modo texto) também não funciona.

Isso ocorre porque, por padrão, o RH 8 usa a codificação Unicode UTF-8, que usa dois bytes por caracter quando este não é ASCII. No estado atual das coisas, na minha opinião, isso causa mais problemas do que resolve. Mais seus pobrema si acabaro-se! Basta editar o arquivo /etc/sysconfig/i18n e mudar as seguintes linhas:

LANG="en_US.UTF-8"
SUPPORTED="en_US.UTF-8:en_US:en"

para:

LANG="en_US"
SUPPORTED="en_US:en"

e rebootar a máquina (é bem provável que na sua máquina o arquivo contenha "pt" e "pt_BR" em vez de "en" e "en_US". Eu usei CDs da CheapBytes que não tinham português na lista de idiomas para instalação). Tchau Unicode.

Considerações filosóficas: Sim, eu sei que eventualmente todos teremos que usar Unicode, para que chineses, árabes, hindus, japoneses, israelenses, russos, coreanos etc etc etc, possam compartilhar os mesmos arquivos texto em paz e harmonia. Mas na minha opinião, a transição feita pelo RH 8 foi mal feita.

quarta-feira, dezembro 18, 2002
 
Tudo bichado

De http://www.samba-choro.com.br/noticias/5391 ...

"Há pouco começaram a ser lançados no Brasil vários discos com proteção anticópia. Atualmente possuem proteção anticópia os discos:

    * 'Longo Caminho' do Paralamas do Sucesso;
   * 'Exaltasamba ao Vivo';
   * 'Qu4tro' do Natiruts; e
   * 'Tribalistas' de Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown.

Sem fazer qualquer julgamento estético, afirmo que estes CDs são daninhos a seus direitos de consumidor e à sociedade brasileira. Antes que todos os discos venham neste formato, é preciso que as pessoas tomem uma atitude: Boicote os discos anticópia!"

Pois é... tenho em minhas mãos uma cópia PIRATA do pseudo-cd "Tribalistas" (pseudo porque é vendido com defeitos intencionais para dificultar a cópia digital, ou "ripping"). Toca sem problema nenhum nos CD players em que testei. Taí o que as gravadoras ganham por serem babacas. Rosca. Jogaram dinheiro fora.

O triste é que Artistas com A maiúsculo como Arnaldo Antunes, Marisa Monte e Carlinhos Brown (e Paralamas e outros) se vejam repentina e involuntariamente (?) associados com essa iniciativa anti-consumidor.

E eu juro que não queria dar R$ 4 do meu dinheiro para alimentar uma indústria criminosa. (Sim, quatro míseros reais!) Mas eu precisava ver com meus próprios olhos (e ouvidos) o resultado da idiotice das gravadoras.